Tom Jobim,Ivone Lara e outros ícones da música brasileira na voz de Alexandra Jackson

Legacy and Alchemy Alexandre e Hebert

“Alexandra Jackson: Legacy & Alchemy” transforma a complexidade esquecida da música popular há décadas em um álbum de estreia contemporâneo para a nova cantora internacional Alexandra Jackson.A artista pode ser nova para a cena, mas ela está nos ombros de gigantes, muitos dos quais fazem uma aparição no álbum.

O projeto pode se orgulhar ao dizer que possui a última gravação da formidável Dona Ivone Lara, que nos deixou no início de abril.

Al Jarreau se juntou ao projeto dando unidade ao entendimento mútuo, enquanto “All One”, composta por Oscar e Lorraine Castro-Neves já chegou ao posto de 17ª canção mais ouvida da Billboard.

São diversos músicos em um único objetivo,essa paixão é comprovada em sua performance final, que presta homenagem tanto à arte de Jarreau, quanto ao seu status de estrela no Brasil.Outros ícones se cruzam em Legacy & Alchemy, de formas que apontam para os laços atuais entre Jazz, Soul americano e Samba brasileiro, Bossa Nova e outros estilos.

Os co-produtores de álbuns Hebert e Williams juntam forças em uma composição de obra de Carlinhos Brown: “Veleiros Negros”, que Alexandra canta acompanhada pelos melhores músicos brasileiros e norte-americanos. São eles Paulo Calasans, Teo Lima, Arthur Maia, João Castilho, André Siqueira e o vocalista americano Curtis King.  O ícone Carlinhos Brown é apresentado em outra música do álbum, mas ofereceu uma composição visionária ao projeto, em que Williams e os músicos mestres reúnem a África, o Brasil, o Jazz e o Blues americanos de forma sinérgica. Por fim, a cantora é o fio que liga a complexa tapeçaria. Alexandra dominou a elegância das letras do Português brasileiro e habitou a esperança das músicas em Inglês.  Sua voz dá suporte aos mais experientes do projeto, sabendo brilhar nos momentos certos e dando espaço para todos.  “Há um enorme caldeirão de música no mundo hoje e eu quero convidar as pessoas a mergulharem nele”, instiga a cantora.  E finaliza: “Quando Jazz, Blues e Soul se fundem ao Samba e Bossa Nova e vice-versa, essa mistura só fica mais rica”. Serviço: Legacy and Alchemy – www.legacyandalchemy.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *